• Valor Econômico

Novas corretoras buscam nichos de mercado para ocupar

Administração de fundos, custódia e serviços para arranjos de pagamento integram oferta


Alexandre Atherino está numa nova empreitada no mercado de investimentos. O executivo fundou a antiga Corretora Doria & Atherino, que depois se juntaria à Fator, esteve no grupo de formação da Guide Investimentos e agora embarca na ID Serviços Financeiros CTVM.


A ID foi sucessora da licença da BR Partners, que existia desde 2012, e pretende fazer administração de fundos, custódia e serviços para arranjos de pagamentos. Outra novata que chega para buscar um nicho de mercado é a Mérito DTVM, de um grupo que atua há dez anos na gestão de fundos imobiliários e que pretende prestar serviços de administração fiduciária para produtos mais estruturados, também abrangendo o universo dos ilíquidos. Marcelo Cerize, que fundou a casa de análise Inversa (atual Inv), por sua vez, está formando o time da LEV DTVM mirando o investidor institucional.

As três casas surgem em meio a uma nova safra de corretoras que vai ocupar o mercado, enquanto outras da velha guarda saem de cena. A maioria delas tem forte pegada na pessoa física e vem com vínculo societário com as principais plataformas de investimentos, XP e BTG Pactual. Nomes como EQI, Lifetime, Monte Bravo, Faros, Messem e Blue3 são exemplos dessa geração que vai desenhar o novo ambiente competitivo. Em comum, trazem na origem o passado de agentes autônomos de investimentos, que se tornaram grandes demais para manter a antiga estrutura. Já a ID e a Mérito vão buscar espaços aparentemente menos disputados.



Leia a matéria completa aqui:

https://valorinveste.globo.com/objetivo/hora-de-investir/noticia/2022/06/06/novas-corretoras-buscam-nichos-de-mercado-para-ocupar.ghtml

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ambiente fica mais difícil para captar com Selic alta Após o segmento de gestão de recursos de terceiros inflar nos anos de juros decrescentes no Brasil, agora parece bater um vento contra. Com a taxa

Banco de investimentos lança primeira debênture tokenizada da história da indústria financeira brasileira. Ancorada na tecnologia blockchain, iniciativa oferece segurança e novas possibilidades de neg