top of page
  • Valor Econômico

Mercado de FIDC se prepara para varejo

Patrimônio dos FIDCs soma R$ 364 bi, segundo dados da Anbima


O cardápio de investimentos do público em geral ganhará uma nova opção a partir de outubro, quando lhe será permitido aplicar diretamente em FIDCs, os fundos de investimentos em direitos creditórios, um produto estruturado e mais sofisticado. O mercado se prepara para a nova fase, e a oferta, no primeiro momento, deve ser por meio de “fundos de fundos”, que também terão maior liberdade para aplicar nesses ativos. Ainda que de forma mais cautelosa, oferecer ao varejo acesso direto às cotas está no radar de gestores e administradores a partir do último trimestre do ano.


Os fundos de direitos creditórios ainda são pouco conhecidos do grande público, que não tinha uma demanda específica para acessar o produto, como acontecia com os fundos que aplicam no exterior, por exemplo. As novas regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) começaram a ser discutidas há alguns anos, depois de resolução do Comitê Monetário Nacional (CMN) alinhada com a agenda do Banco Central para melhorar o ambiente de crédito.





1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page