top of page
  • Valor Econômico

Hilton traça plano para enfrentar Accor no Brasil

Disputa será na principal categoria do mercado, a econômica, onde a marca Ibis é dominante


O grupo Hilton está se organizando para disputar espaço no Brasil com a líder Accor na principal categoria do mercado, a econômica, dominada pela concorrente por meio de sua marca Ibis, a menina dos olhos do grupo francês.


A estratégia do grupo americano está focada em trazer duas marcas, conta Juan Corvinos Solans, vice-presidente da rede para a América Latina e Caribe. A principal delas é a Spark, focada em conversões, e assim se posicionar como opção aos proprietários dos prédios no momento em que os contratos estão próximos de serem renegociados. Em paralelo, o grupo estrutura a entrada da Homewood, concentrada em estadias mais longas - o primeiro já foi assinado e será em Florianópolis.


Ao Valor, o grupo anunciou ainda quatro novos empreendimentos em São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. No total, o pipeline hoje no Brasil é de onze hotéis - com 1,7 mil quartos.


A Spark é a principal aposta. A nova marca do grupo no segmento premium economy nos Estados Unidos vai ser “tropicalizada” para o mercado brasileiro. Atualmente, são 32 propriedades abertas nos EUA e 162 no pipeline por lá. “Na média, os quartos do Ibis no Brasil têm 16 m2. Nos EUA, a média do Spark é de 24 m2. O que tivemos de fazer é adaptar”, disse Solans. O plano é figurar como uma opção aos proprietários de prédios operados hoje pela Accor com a bandeira Ibis em um momento que os contratos com a rede francesa estão perto do fim e passam por renegociação - em média, os acordos são de 20 anos.


“Quais opções os proprietários têm no Brasil para além do Ibis? Queremos ser uma alternativa de rede americana aos proprietários dos prédios”, afirmou. Segundo ele, o brasileiro conhece pouco as bandeiras americanas. O executivo disse que a empresa já iniciou conversas com proprietários estratégicos no país para a marca.


31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Gestora IG4 sai de Iguá e busca novos negócios

Fundos canadenses CPP e AIMCo assumem controle da Iguá Saneamento; em paralelo, gestora capta novo fundo de investimento A IG4 Capital fechou um acordo para sair da Iguá Saneamento, que seguirá sob co

Comments


bottom of page