• Adriana Cotias

SPX prevê R$ 2,5 bi para seu primeiro ‘private equity’

Atualizado: 24 de mar.

Gestora estreia em nova vertical após ter assumido a estrutura do Carlyle no Brasil

A SPX Capital prepara o seu primeiro fundo de “private equity”, após selar acordo com o Carlyle para assumir a estrutura do grupo no Brasil. O arranjo, fechado no ano passado, incluiu a vinda de Fernando Borges, nome de referência da gestora americana no país, e parte da equipe de investimentos, a exemplo do diretor Edson Peli. Ambos viraram sócios da SPX.

O objetivo é levantar R$ 2,5 bilhões de institucionais, pessoas físicas e estrangeiros. Entre os sócios da SPX e um investidor âncora internacional, já há cerca de R$ 500 milhões em capital comprometido, conta Bruno Marangoni, sócio responsável por produtos e novos negócios da SPX. Ele ainda não abre quem, mas adianta não ser o Carlyle. Em maio do ano passado, a gestora de private equity anunciou que restringiria sua atuação no Brasil a grandes investimentos, e o Carlyle South America Fund foi transferido para a SPX. A equipe de Borges continua gerindo o portfólio no Brasil, que tem participação em empresas como RiHappy, Rede D’Or, Tok&Stock e Madero Leia a matéria completa aqui:

.https://valorinveste.globo.com/produtos/fundos/noticia/2022/01/28/spx-preve-r-25-bi-para-seu-primeiro-private-equity.ghtml

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A companhia estrangeira, controlada pela firma de private equity CVC Capital Partners, já tinha presença no Brasil na oferta de serviços financeiros O grupo holandês TMF anunciou a aquisição da Paraty