top of page
  • Valor Econômico

Gestoras independentes já mostram força frente a ‘bancões’ na previdência

Um mercado que saiu de reservas totais de R$ 50 bilhões em 2005 para R$ 1,2 trilhão hoje



Num mercado que saiu de reservas totais de R$ 50 bilhões em 2005 para R$ 1,2 trilhão hoje, e que desde então não registra um ano sequer com captação líquida negativa, as gestoras independentes entraram na briga com os bancões e já demonstram força na atração de recursos para previdência.


No ano até setembro, a Kapitalo Investimentos, por exemplo, tem captação líquida de R$ 2,5 bilhões no segmento, segundo dados da Anbima, que representa as instituições do mercado de capitais. A Genoa Capital aparece com R$ 2,1 bilhões, Ace Capital, com R$ 2 bilhões, e Neo Investimentos, com R$ 1,1 bilhão no período.


Peso-pesado do setor, com reservas de R$ 50 bilhões, a Icatu tem hoje cem assets parceiras e mais de 150 fundos disponíveis. Somente em 2023, a seguradora lançou 21 produtos, sendo nove multimercados, sete de crédito privado, dois de renda fixa e três de ações, além de 33 exclusivos. “Temos um trabalho ativo de selecionar gestoras para criarmos fundos com diferentes perfis de risco”, explica Henrique Diniz, diretor de produtos de previdência da Icatu Seguros.



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Gestoras têm desafio para saída em seca de IPO

Fundos de private equity devem ter um dos piores anos para a venda de ativos Os fundos de private equity, que são aqueles que compram participações em empresas, deverão encerrar 2023 com a marca de pi

XP e BTG surfam na oferta verticalizada na previdência

Bancos de investimento ainda têm pouco tempo de mercado e buscam uma fatia maior da clientela Em setembro, um investidor com cerca de R$ 300 mil na previdência de uma gestora independente na plataform

Comments


bottom of page