top of page
  • Valor Econômico

Decisão da CVM aquece emissões de CRI

Autarquia autorizou uso dos recursos obtidos com esses títulos para o pagamento de aluguel

O interesse de empresas por Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) aumentou nos últimos meses após a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizar o uso dos recursos obtidos com esses títulos para o pagamento de aluguéis. Até então, as emissões eram feitas, tradicionalmente, por empresas do setor ou as que tinham créditos imobiliários para usar como lastro, e o dinheiro era destinado para a construção, compra ou reforma de imóveis.


Com a mudança, qualquer companhia que seja locadora poderá emitir os papéis, que são lastreados em debêntures da própria empresa. A primeira operação feita nesses moldes foi da Rede D’Or, que levantou R$ 1,14 bilhão no fim de maio. Outras duas - da educacional Cogna e da farmacêutica Hypera - devem ser concluídas em breve, conforme documentos enviados à CVM. Supermercadistas, varejistas de moda e redes de farmácia estariam na lista de interessados, segundo bancos e securitizadoras consultados pelo Valor.


Leia a matéria completa aqui:https://valor.globo.com/financas/noticia/2022/07/20/decisao-da-cvm-aquece-emissoes-de-cri.ghtml

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Com nova regra da CVM, indústria adapta fundos

Desde que resolução 175 entrou em vigor, em outubro, 56 produtos de diversos segmentos foram lançados no mercado Depois de uma corrida para lançar fundos antes de as novas regras da Comissão de Valore

Wall Street recua em dia de ata do Fed

O mercado já não projeta mais altas de juros pelo Fed neste ciclo A ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve (Fed), realizada nos dias 31

bottom of page