• Valor Econômico

Decisão da CVM aquece emissões de CRI

Autarquia autorizou uso dos recursos obtidos com esses títulos para o pagamento de aluguel

O interesse de empresas por Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) aumentou nos últimos meses após a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizar o uso dos recursos obtidos com esses títulos para o pagamento de aluguéis. Até então, as emissões eram feitas, tradicionalmente, por empresas do setor ou as que tinham créditos imobiliários para usar como lastro, e o dinheiro era destinado para a construção, compra ou reforma de imóveis.


Com a mudança, qualquer companhia que seja locadora poderá emitir os papéis, que são lastreados em debêntures da própria empresa. A primeira operação feita nesses moldes foi da Rede D’Or, que levantou R$ 1,14 bilhão no fim de maio. Outras duas - da educacional Cogna e da farmacêutica Hypera - devem ser concluídas em breve, conforme documentos enviados à CVM. Supermercadistas, varejistas de moda e redes de farmácia estariam na lista de interessados, segundo bancos e securitizadoras consultados pelo Valor.


Leia a matéria completa aqui:https://valor.globo.com/financas/noticia/2022/07/20/decisao-da-cvm-aquece-emissoes-de-cri.ghtml

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Banco é o primeiro entre as grandes instituições brasileiras a aderir ao segmento Maior banco brasileiro, o Itaú Unibanco apresenta hoje a sua “tokenizadora”, unidade de negócios à frente das iniciati