top of page
  • Valor Econômico

Com aquisições, Opea vai ter sob gestão R$ 335 bilhões, diz presidente

Empresa, que atua com serviços financeiros, gestão e securitização, firmou acordos para a compra da True e da Maximus


A securitizadora Opea passará a ter sob gestão R$ 335 bilhões, volume 24% maior, com as duas aquisições anunciadas hoje, disse a diretora-presidente da empresa, Flavia Palacios. A Opea, que tem uma plataforma de serviços financeiros, gestão e securitização firmou acordos para a compra da True, securitizadora especializada em certificados de recebíveis imobiliários (CRI) e de agronegócio (CRA), e da Maximus, empresa de serviços de assessoria em recebíveis que atua com cobrança e recuperação de crédito e auditoria financeira e jurídica. Os valores das transações não foram divulgados.


Segundo Palacios, a ideia de comprar outra securitizadora não estava no radar da Opea, considerando que a empresa já estava bem posicionada no mercado e que não há muitas barreiras para a entrada de novos nomes. No entanto, em conversas com os sócios da True, ficou claro que a soma das duas equipes poderia impulsionar o crescimento, diz.


“Com o tempo, percebemos que seria interessante somar as equipes e esforços para fazer mais. Muitas vezes, a gente tinha vontade de fazer mais e apetite para investir, mas o processo de montar um time como o nosso é longo. Atuamos em uma área muito específica”, afirma ela.

Cada uma das empresas acabou se dedicando a uma área nos últimos anos. Enquanto a Opea tem focado nos últimos anos em operações para investidores estrangeiros, a True cresceu nos segmentos imobiliário e agro.


Com a conclusão da operação, os sócios minoritários da True farão parte do quadro de sócios da Opea. A única saída prevista é de Fernando Brasileiro, um dos fundadores e diretor-presidente da True.


Em relação à compra da Maximus, a estratégia foi investir no crescimento como plataforma, agregando mais serviços.


“Sempre tivemos a visão de que poderíamos ter parceiros de fora plugados a nossa plataforma, mas em algumas áreas acreditamos que seria melhor trazer esses parceiros para dentro da empresa”, afirma a presidente da Opea.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page