• Marília de Camargo Cesar

Capital ‘paciente’ já soma R$ 78,8 bi em patrimônio

Setor de fundos patrimoniais no Brasil conta com 52 instituições, segundo levantamento inédito do Idis

A indústria de fundos patrimoniais no Brasil cresceu substancialmente na última década, passando de 16 instituições para 52 em 2021, com uma soma de R$ 78,8 bilhões em patrimônio, segundo levantamento inédito do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (Idis) e da Coalizão pelos Fundos Filantrópicos, com apoio do Grupo de Institutos Fundações e Empresas (Gife). O estudo “Panorama dos Fundos Patrimoniais no Brasil”, obtido com exclusividade pelo Valor, faz pela primeira vez um raio-x desse setor também conhecido como de endowments, ou capital “paciente”, por reunir recursos de doações de pessoas físicas ou empresas para manutenção de longo prazo de causas específicas de organizações públicas ou privadas sem fins lucrativos.


O Idis listou 52 fundos ativos e seis em fase de estruturação. Eles estão concentrados no Estado de São Paulo (38 do total), mais focados em educação (24), seguida por cultura (9), saúde (8) e ciência e tecnologia (5). A maioria tem patrimônio entre R$ 1 milhão R$ 5 milhões e, em seguida, vêm os com R$ 100 milhões a R$ 500 milhões.


Destacam-se como detentores das reservas mais robustas a Fundação Bradesco, com a quantia majoritária (82% do total), ou R$ 65,5 bilhões, Fundação Itaú para Educação e Cultura, com R$ 5,6 bilhões, Associação Umane (ligada ao Hospital Samaritano, de São Paulo), com R$ 1,9 bilhão e Fundo Patrimonial do IMS (Instituto Moreira Salles), com R$ 1,25 bilhão.


Paula Fabiani, CEO do Idis, observa que, tirando as reservas da Fundação Bradesco, o que sobra parece não tão significativo. Mas o que conta mesmo, segundo ela, é a tendência de crescimento e profissionalização do setor. “Percebemos que as organizações já enxergam os fundos como solução de sustentabilidade de longo prazo e que pode reduzir a pressão por essa busca constante de receitas de curto prazo”, afirma.


Leia a matéria completa aqui: https://valor.globo.com/empresas/noticia/2022/03/23/capital-paciente-ja-soma-r-788-bi-em-patrimonio.ghtml

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A companhia estrangeira, controlada pela firma de private equity CVC Capital Partners, já tinha presença no Brasil na oferta de serviços financeiros O grupo holandês TMF anunciou a aquisição da Paraty