top of page
  • Adriana Cotias

Brookfield navega ciclos e vê Brasil como oportunidade

Atualizado: 7 de jun. de 2022

Gestora desembolsou R$ 11 bi neste ano e busca longo prazo


Com R$ 135 bilhões em ativos sob gestão no Brasil, a Brookfield não planeja diminuir o passo no mercado local. A gigante canadense tem R$ 33 bilhões em investimentos contratados até 2023, a despeito do freio macroeconômico e do potencial de ruído das eleições em 2022. Só neste ano, os desembolsos somam R$ 11 bilhões.


Com um portfólio que contempla negócios ligados a infraestrutura, energia renovável, ativos imobiliários e private equity, intempéries econômicas e os diferentes ciclos políticos pesam pouco nas decisões, segundo Henrique Martins, CEO da Brookfield no Brasil. “A gente gosta de investir em ativos reais, em tijolo, tem a filosofia de investir na espinha dorsal da economia, para o longo prazo.”


Leia matéria completa aqui:

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Gestoras têm desafio para saída em seca de IPO

Fundos de private equity devem ter um dos piores anos para a venda de ativos Os fundos de private equity, que são aqueles que compram participações em empresas, deverão encerrar 2023 com a marca de pi

bottom of page