top of page
  • Valor Econômico

Brasil tropicaliza ‘consultor de IPO’ para financiar pequenas e médias empresas

Atualizado: 14 de mai.

Com aval da CVM, trabalho consiste em preparar governança e fundamentar tíquete das captações por meio de 'token' de ações


Inicialmente administrada por veterinários do Sergipe, a gestora de planos de saúde de animais de estimação Plamev Pet passou por diversas rodadas de investimentos e chegou a considerar fazer um IPO (oferta inicial de ações) na B3 para financiar sua expansão em território nacional. Acabou desistindo diante dos custos proibitivos da operação, que apenas com auditores levariam perto de R$ 2 milhões, inviabilizando uma captação pequena.


No ano passado, no entanto, a Plamev conseguiu levantar R$ 5,4 milhões com a oferta de ações no formato “tokenizado” na BEE4, plataforma de negociação que faz parte do “sandbox” regulatório da Comissão de Valores Mobiliáros (CVM) e que tem uma série de dispensas de exigências regulatórias para permitir captações de empresas e tíquetes menores do que no mercado de capitais tradicional.


Uma das novidades em relação às tentativas anteriores de viabilizar o lançamento de ações de empresas menores, como Bovespa Mais, é a figura do chamado “consultor de listagem”, inspirado na experiência dos “nominated advisors” — os “nomads” do mercado de acesso da bolsa de Londres.


Os consultores atuam como uma espécie de “coach” e fazem o papel de um banco de investimento na preparação da empresa para receber o público investidor. Eles ajudam a companhia a adaptar a governança, fundamentar o “valuation”, revisar a contabilidade, investigam os passivos judiciais etributários e, finalmente, encaminham a documentação do pedido de listagem para aprovação final do comitê de listagem da BEE4.



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page